CARPINTARIA DO JOSÉ

Há muitos anos José era casado com Maria e pai de um jovem que gostava de ouvir seus ensinamentos. Ao abrir a porta da carpintaria, o "seu" Zé, como era conhecido, entra cantando na sua oficina para mais um dia de trabalho. Logo atrás vinha seu filho adotivo e Tomé, o amigo de seu filho. Tomezinho para os íntimos.

O Tomezinho tinha a mania de reclamar de tudo. Entra na carpintaria resmungando para o "seu" Zé.

- Não acredito que você vai conseguir terminar a minha cadeira. Hoje já é sexta!

Sob o olhar do seu filho, "seu" Zé pergunta:

- Tomezinho, você sabe o que é fé?

- É... Acreditar?

O "seu" Zé ajeita no balcão algumas madeiras já destinadas para a cadeira do Tomezinho:

- Fé é mais do que acreditar. Se você acreditar que vai ganhar alguma coisa para uso ou benefício próprio, a fé existe como semente do egoísmo. A fé deve ser a semente das finalidades, dos objetivos. O começo do caminhar ao destino.

- ... destino espiritual?

- Destino espiritual ou natural... Qual a diferença? O que faz a diferença é o significado do destino. Isso pode ser espiritual ou natural. Escolha! Mas dê bons significados naquilo que você conquistar.

- Por exemplo?

- Por exemplo? Acredite que você vai ser rico, e logo, de fato, você se torna um homem rico. Mas se não entender a finalidade multidimensional da riqueza, você acreditou no vazio. Você pulou etapas da generosidade, do compartilhar conquistas. A riqueza é o resultado. A fé é a semente do resultado ainda invisível. Acredite nas coisas que você não vê. Semeie. Mas veja antes os resultados pelos significados daquilo que você semeia. Sem significado, não se faz um bom destino. Outro exemplo: a fé que cura. A cura de uma doença sem o significativo, é um corpo sadio sem finalidade. Que valor egoísta! A fé leva às conquistas, mas antes, entenda os propósitos da conquista.

Após uma pequena pausa, Tomé pergunta:

- Você é o pai daquele moço sabido ali?

"Seu" Zé não responde a pergunta.

- Leve a cadeira. Esse é um presente para você.

- Estou vendo que ficou linda! - Agora dê um bom propósito para isso.

Dona Maria que a tudo ouvia, interrompeu o crochê só para dizer:

- Os propósitos da cadeira vão além de você mesmo!

Tomé sorriu. Pouco entendeu. Não disse mais nada. Se limitou apenas a admirar a sua nova cadeira.

Autor:

JUDSON SANTOS

Posts recentes

Ver tudo

ANJOS PROTETORES

Ninguém tem asas, voa e muda de lugar como Anjos. O privilégio de quem é protegido por Anjos é diferenciado dos mortais comuns. Andar descalço da prudência, desprovido de vigilância, não fazem invencí

NÃO APRENDI A SER SÓ

Não aprendi a ser só Sem a sua mão Perco a direção Sofro no descaminho Coração em desalinho Não aprendi a ser só Corro, fujo da sua ausência Quase morro na imprudência Dia sem sol, só mormaço Chega a

O COMEÇO DA CURA

O COMEÇO DA CURA Nesses dias Jesus estava sem paciência. Expulsou pessoas do templo, criticou duramente os fariseus... Definitivamente o Senhor Jesus não tem paciência quando pessoas mostram resistênc

  • Facebook

BRADESCO  1994

C/C 365459

CEF 2437 - 013

Poupança 00624049 - 0

Ministério Pastoral

Judson Santos

+ de 30 anos de

serviços prestados