DE PONTA A PONTA

A fé - natural ou espiritual - entra na simetria que não se anula. Assim, se prolonga em desenvolvimento e se completa plenamente em propósitos.


A fé natural é pragmática e limitada, por isso não compreende a proposta da mente espiritual. Porém, naturalmente necessária.


A fé espiritual capacita o natural a entender e se estender para o que está além do visível. O visível é sombra do invisível. O invisível é a concretude nas certezas absorvidas como verdade.


O amor natural começa e termina nas percepções motivadoras do indivíduo e atende uma demanda individual.


No espiritual contém o natural, ambos com evidências construtivas. Os resultados são provocados nos desdobramentos das amplas percepções e interações colaborativas. Circunstancialmente ativas.


Posts recentes

Ver tudo

RESPOSTA ANTES DA PERGUNTA

A língua portuguesa tem regras e detalhes na escrita que mudam o sentido no percurso da comunicação. Por exemplo, as palavras PORQUE e POR QUE têm uma diferença mínima entre si. Apenas um pequeno espa

A INTELIGÊNCIA DE DEUS

A inteligência de Deus age sob sua própria decisão. É criadora, autônoma e com características de imprevisibilidades infinitas. A inteligência de Deus não se move dependente da lei natural. Deus, na s

FALAR É FÁCIL!

Da teoria à prática há um percurso nada pouco desafiador. Quantas vezes já não ouvimos: "Falando assim, até parece fácil..." "Na teoria funciona. Quero ver na prática." "Teoricamente, sim!" A mudança

Doc1-Copiar.jpg

Igreja

Sem Paredes