MUITO POUCO

Não é unanimidade enaltecer esses advérbios. Muito pouco me importo com os contrários. Não vejo mérito ao que é muito. Tenho muito pouca disposição em intensificar advérbios na injustiça. Na desigual distribuição, muitos ficam com muito pouco. Outros, nada. Muito injusto.


Um pedaço de pão é muito pouco para quem tem muita fome. Basta um pouco de água. Ao menos para se livrar da sede. O sol está a pino.

Brilhe muito, mas generosamente. Inspire-se no sol. Logo ao entardecer, o sol reparte um pouco da sua luz com o luar.


Cubra-se à noite com o silêncio. Agradeça os passos que, embora não muitos, o fizeram se cansar. Descanse. O tempo da noite é pouco e a estrada ainda é muito longa.


Não espere muito do amanhecer. Não, não nessa manhã. Ao amanhecer apenas agradeça. Isso é muito importante. Importa reconhecer, ainda que isso seja muito pouco, para ser justo.


Nem tudo é tão pouco que não seja, em algum tempo, suficientemente muito bom.

Posts recentes

Ver tudo

O CHAPÉU

Outro dia a minha mãe caiu na besteira de perguntar: o que você tem na cabeça? O cinismo agiu rápido: chapéu! - respondi. A feição de mãe geralmente é vista como a de Maria, aquela do Salvador. Nesse

A SEGUNDA CACHAÇA

Foguinho, pede mais uma que eu pago; não saia de fininho. Não aceite outra loira quente. Só pago se vier bem gelada. Deixa essa cara de tristeza. Se você me disser que sua tristeza é por causa da Tere

A MÃO

Jamais! Nunca pensei que naquele filme escondia a mão que afagou mortalmente a inocência. "A mão que balança o berço" foi o filme cujo protagonista do roteiro macabro, foi marcado pelo esgueirar do ma

  • Facebook

BRADESCO  1994

C/C 365459

CEF 2437 - 013

Poupança 00624049 - 0

Doc1-Copiar.jpg

Igreja

Sem Paredes