O ABRAÇO


Chega de mansinho, na ponta dos pés. Sem machucar o coração. Procura um lugar onde consegue ver olhares, ouvir segredos. Ouve prenúncios de gemidos... Não esconde a tentativa de disfarçar o arrepio da pele. O coração não resiste. Insiste em bater mais forte. A ansiedade mistura o abraçar com o querer nunca se afastar dos braços. Os olhares se cruzam num demorado lampejo. O frenesi seduz e induz ao desejo de chegar mais perto. O hálito quente se torna convidativo; gradualmente mais quente. A boca ousa deslisar entre o pescoço e as curvas do corpo. O corpo sugere, e pede mais descobertas. Já não há mais nada entre o desejo e a vontade. Os braços que convidavam, agora se abraçam. Deixou de ser vaga promessa de entrega. O calor dos corpos impedem o aproximar da fria distância. Distancia-se a indiferença no vazio. O sim soa forte num dueto com a revoada dos pássaros. O melhor no desequilíbrio é a passividade na lucidez. Até a necessária sensatez é vencida pela convidativa intensidade. Só o longínquo som da cachoeira diz ao desatino que o melhor é o cair na força do destino. A lucidez já não faz parte do curso desse rio. O rigor do não é vencido. A ternura do sim é fulgurante. Antes desajeitado, o ímpeto consegue achar a destreza. Pura intuição do desejo. Vencida foi a timidez. Agora nada como antes. O melhor de tudo se resume no abraço dos braços que levam consigo o eterno calor do amor.


Autor: JUDSON SANTOS

Posts recentes

Ver tudo

PROVÉRBIOS II

Os dias se vão como um vento; com o vento. Uivam feito lobos. A temperatura cai no inverno; o sol se levanta desafiando o frio. Ventos sopram. Os intermináveis ir e vir dos dias esquecem no passado os

BENDITOS INSUPORTÁVEIS

Se você é uma daquelas pessoas que enxergam Deus com sede, o alcança e caminha ao seu lado oferecendo-lhe água fresquinha; Se você é uma daquelas pessoas que mata a fome de Deus ao oferecer--lhe um pr

PAZ E PONTO FINAL

Viva o dia de hoje como estivesse escrevendo um livro. Um novo livro. Comece uma nova história. Uma nova página. Comece pelo recomeço. Deixe Deus sugerir palavras. A história pode ter um final feliz o

  • Facebook

BRADESCO  1994

C/C 365459

CEF 2437 - 013

Poupança 00624049 - 0

Ministério Pastoral

Judson Santos

+ de 30 anos de

serviços prestados