PAZ E PONTO FINAL


Viva o dia de hoje como estivesse escrevendo um livro. Um novo livro. Comece uma nova história. Uma nova página. Comece pelo recomeço. Deixe Deus sugerir palavras. A história pode ter um final feliz ou adequado.

As letras podem estar espalhadas, talvez misturadas, fora do lugar. As letras podem se perder. As letras, assim solitárias, não dizem nada. Procure letras certas. Reorganize e realinhe frases no sentido das concordâncias.

Não traga textos do passado para as novas páginas. Contextos velhos tem a mania de repetir as mesmas dores. O passado é página para reler erros, e aprender a não cometê-los novamente.

Letras lidas, palavras mal escritas, frases desconexas devem ser esquecidas. No tempo passado, se errou, passou. Não é o presente. Livros novos são novas páginas que esperam novas palavras, Novas histórias tem final feliz, mesmo se a caneta escrever palavras incertas. Faça das incertezas o antônimo das inspirações.

Os significados verbalizam a melhor concordância.

O amanhã ainda é página em branco. O amanhã ainda é promessa. Sublinhe a esperança. Não se analfabetize na incredulidade!

Palavras mal-ditas, palavras que machucam, apague-as! Escreva paz e ponto final.

0 visualização