O COMEÇO DA CURA

O COMEÇO DA CURA Nesses dias Jesus estava sem paciência. Expulsou pessoas do templo, criticou duramente os fariseus... Definitivamente o Senhor Jesus não tem paciência quando pessoas mostram resistência nas necessárias mudanças. No caso de enfermidades, ou diante de uma situação que exige mudanças, Jesus age no tempo posterior a primeira reação vinda do enfermo. Havia um doente que fazia da sua cama, também a cama da doença. O mal se prolongava na inércia. Na acomodação, e sem reação, isso impedia a cura. O doente deveria iniciar o milagre. Mas, como?  Reagir contra as dores trazem milagres. De um estado de acomodação para um novo jeito de pensar, de acreditar, de caminhar. Jesus disse para o doente: pegue a cama que o faz descansar com a dor, e ande! Isso não era uma regra para o milagre acontecer. Mas Jesus agiu assim, e de forma parecida, na ressurreição de Lázaro. "Tirar a pedra" foi o começo do milagre. A cura começa pela reação inicial. Com Naamã foi assim. A cura não começa com a cura. A cura começa com a credibilidade em si mesmo. Acredite: o doente pode ser um parceiro de Deus. No caso do doente ao lado do tanque de Betesda, pegar a cama se tornou a cura inicial. Pegar a cama foi o se deslocar da inércia e se mover em direção à provável cura. Provável...? Sim! A cura física é um milagre provável. A cura da insuficiência interior é o milagre mais que necessário. A cura física não é o começo e o fim em si mesmo. Atitudes de reação, sim, são milagres iniciais onde milagres físicos podem ou não ocorrer. O que importa não são os milagres físicos que Jesus fazia. O que importa é investir na credibilidade do poder de Jesus, junto com a auto credibilidade em iniciar os milagres de Jesus com a resiliência. Resiliência, sim! Não à acomodação! "Tire a pedra", "tome a cama." Esse é o começo; nisso e a partir disso, Jesus cura. JS

Posts recentes

Ver tudo

ANJOS PROTETORES

Ninguém tem asas, voa e muda de lugar como Anjos. O privilégio de quem é protegido por Anjos é diferenciado dos mortais comuns. Andar descalço da prudência, desprovido de vigilância, não fazem invencí

NÃO APRENDI A SER SÓ

Não aprendi a ser só Sem a sua mão Perco a direção Sofro no descaminho Coração em desalinho Não aprendi a ser só Corro, fujo da sua ausência Quase morro na imprudência Dia sem sol, só mormaço Chega a

CARPINTARIA DO JOSÉ

Há muitos anos José era casado com Maria e pai de um jovem que gostava de ouvir seus ensinamentos. Ao abrir a porta da carpintaria, o "seu" Zé, como era conhecido, entra cantando na sua oficina para m

  • Facebook

BRADESCO  1994

C/C 365459

CEF 2437 - 013

Poupança 00624049 - 0

Ministério Pastoral

Judson Santos

+ de 30 anos de

serviços prestados